proto logo lbip 3.png

PROPONENTES

JOANA GUSMÃO DE OLIVEIRA

 

Bióloga (FCUL, 2007) e Mestre em Biologia da Conservação, na vertente da Entomologia Forense (FCUL, 2008), experimentou várias áreas dentro da biologia frequentando, entre outros, diversos cursos de Educação Ambiental.

O interesse no arquipélago de São Tomé, onde veio a residir durante três anos instigou-lhe a busca de pontes no âmbito do desenvolvimento sustentável, antes de para lá se mudar. Esteve envolvida em diversos projectos ligados à biologia, na formação de guias de campo e até na gestão de um estabelecimento comercial.

Amante de viagens, trabalha, desde 2011, no Instituto Gulbenkian de Ciência, na área de gestão de compras e procurement.

+351 962 577 611

RUI MIGUEL CARVALHO

Biólogo (Universidade de Évora, 2006). Doutorando da Universidade dos Açores. No seu projecto de doutoramento procura perceber a relação causa-efeito entre as actividades recreativas pedestres e a floresta nativa açoriana, aperfeiçoar metodologias para a sua monitorização a longo prazo e modelar a relação uso-impacto do turismo nestas florestas, de forma a poder simular cenários futuros e permitir aos gestores destas áreas protegidas antecipar problemas.

Colabora desde 2005 em protocolos de inventariação de artrópodes, nomeadamente o protocolo COBRA.

Criou e dirigiu uma equipa de Educação Ambiental entre 2008 e 2010, criando actividades recreativas com fins pedagógicos. Em Abril de 2019 venceu o concurso nacional de comunicação de ciência FameLab, convidando o público a converter medo de aranhas em curiosidade.

ANDREIA ALBERNAZ VALENTE

Bióloga (FCUL, 2003) com pós-graduações em Biologia da Conservação (Universidade de Évora) e em Agricultura Sustentável ( MAICh - Mediterranean Agronomic Institute of Chania, Creta).

Ilustradora, contadora de histórias e comunicadora de ciência.

A forte veia artística refletc-se no cruzamento entre ciência e arte. Tem trabalhado na área comunicação de ciência, através do teatro e da concepção de jogos científicos. Os seus trabalhos de ilustração livre buscam o inexplorado e recusam a repetição, partindo invariavelmente de temas ligados à natureza. O rigor científico imposto pela formação, ao invés de espartilhar, confere-lhe inúmeros graus de liberdade criativa. Escreveu o livro Um coração diferente como apoio à preparação para cirurgia cardiotorácica pediátrica.

Tem lentamente mergulhado recentemente no cinema.